FacebookYoutubePartilharRSS
Área Reservada
Caminhando

I Trilho dos Moinhos do Sousa e Festa de Reis e Rainhas da AMUT

O sábado dia 6 de janeiro e dia de Reis, foi a data escolhida para a primeira caminhada de 2018. Apesar da intempérie dos dias anteriores, mais de 60 AMUT`eiros compareceram e o sol também, aposta ganha!

No ponto de encontro, estavam à nossa espera o grupo de Escoteiros da Foz do Sousa, com café e chá quentinho a alguns bolos para servir o pequeno-almoço aos caminheiros antes da partida para o Trilho dos Moinhos.

O percurso iniciou-se às 9h00 no Pavilhão Gimnodesportivo da Foz do Sousa. Antes de começar, houve direito a uma pequena palestra com a apresentação dos guias para este dia: o Sr. Paulo, a D. Custódia e o Sr. Manuel. Todos eles voluntários, membros do grupo que tem vindo a proceder à manutenção dos caminhos e ao restauro dos moinhos de água.

A saída aconteceu por um caminho de floresta que nos levou à estrada banhada pelo Rio Sousa, na qual percorremos cerca de um quilómetro até ao parque de lazer onde desagua o Rio Ferreira. Aí paramos para contemplar a bela paisagem, seguindo-se a pose para a tradicional foto de grupo.

Recomeçamos a caminhada com a travessia de uma ponte em pedra sobre o Rio Ferreira, seguimos o trilho, sempre próximo do Rio Sousa, através de um estreito caminho de terra batida frequentemente inundado de água resultante das fortes chuvas dos dias anteriores. A tentativa de passar sem atolar as botas na lama e “riachos” de poças de água levavam à formação de duas filas e ao aparecimento de alguns repórteres maliciosos que ansiavam captar o momento do “banho” de algum dos caminheiros... Estes momentos têm sempre o efeito de reagrupar o grupo e são motivo de grandes reportagens fotográficas!

Calcorreando passagens abobadadas formadas por carvalhos, cameleiras e medronheiros, fazendo deste trajeto a delícia de quem vive tão perto, mas dentro de grandes centros urbanos, como é o caso de Gondomar, Gaia ou Porto. E assim alcançamos uma linda ponte recentemente construída sobre o rio, com materiais reciclados, usando desde paletes a velhos postes de redes telefónicas, tudo isto amarrado com cordas, a lembrar as pontes dos filmes do “Indiana Jones”, tal era a arte e engenho da arquitetura. Todos atravessaram, calmamente, chegando à outra margem bem divertidos.

A subida não podia faltar e, aí estava ela, antecedendo uma das partes mais interessantes e belas deste trilho. Uma cascata de moinhos de água, num ambiente pitoresco, o chão salpicado de tonalidades acastanhadas, das folhas deixadas pelo outono, os verdes dos musgos próprio destes lugares onde outrora corria muita água fazendo mover as mós, que transformavam os grãos de cereais em farinha. O lugar é de uma beleza impressionante, desconhecida da maioria dos participantes. A cascata de água a correr por entre os vários moinhos, estrategicamente posicionados para aproveitar ao máximo o declive e a força da água, a vegetação envolvente, os cheiros refrescantes da natureza… tudo formava um quadro magnífico que nos leva a agradecer imenso ao grupo de homens da terra que proporcionou a possibilidade de virmos até aqui.

Terminado o convívio com este lugar mágico, partilhado harmonicamente entre homem e natureza, partimos para os últimos dois quilómetros que faltavam para regressar ao ponto de partida e onde, novamente, estavam o grupo de escoteiros com umas bifanas bem quentinhas, umas bebidas e café para recompor do desgaste do percurso.

Deixamos expressos os nossos agradecimentos ao Sr. Paulo como representante do grupo de voluntários que originou o magnífico trabalho testemunhado pelos AMUT`eiros e ao grupo de escoteiros da Foz do Sousa.

Os AMUT`eiros seguiram viagem para o Salão D`Ouro do Multiusos de Gondomar, para a sua festa, a dos Reis e Rainhas da AMUT.

Foram chegando os comensais ao lugar marcado onde já tudo estava pronto para uma bela tarde de convívio. A família AMUT’eira foi se distribuindo pelas mesas redondas onde os esperavam as variadíssimas entradas, o suculento lombo em cama de batatas e castanhas assadas, e para terminar o Bolo-rei, Pão-de-Ló e Bolo Festivo, tudo servido com o carinho e extraordinária qualidade da Padaria Forno do Taralhão.

Já estávamos a todos a dar a última dentada na sobremesa e já estávamos a ser encantados com a voz quente e suave do Fernando Jorge, que nos deliciou com algumas belíssimas canções do seu extenso repertório, dando o palco ao conjunto Atlântico, que gentilmente nos veio maravilhar com as vozes doces e maravilhosas da Ariana Rêgo e da Cacá Oto Reuss.

Era hora do bailarico onde todos, uns mais outros menos, participaram. A Festa terminou num grande e conjunto abraço gritando a pleno pulmões o desejo de que o ano 2018 fosse de plena e pura ALEGRIA.

Que assim seja!

O próximo encontro dos AMUT’eiros é no dia 03 de fevereiro de 2018, com destino a Ovar.