FacebookYoutubePartilharRSS
Área Reservada
Caminhando

Serra da Estrela - Seia/Loriga

No sábado 6 de Junho de 2015, seguiram os AMUT’eiros, às 6h30 para passar um fim de semana divertido, relaxante e animado, na Serra da Estrela, em Seia, por forma a ver este local como poucos o conhecem: sem neve.

Pelas 9h00 chegamos a S. Romão, onde tomamos o já tradicional pequeno-almoço para seguidamente nos dirigirmos para a Mata do Desterro, onde nos aguardava um percurso com um trilho de pouco mais de 7,5km, mas que as marcações deficientes e o forte calor levaram os caminheiros a achar que teria um pouco mais. Um caminho com partes em floresta, onde encontramos cerejeiras a oferecerem-nos seus suculentos frutos avermelhados, vistas panorâmicas sobre as montanhas e Serras em redor, onde o amarelo se junta ao roxo e ao verde numa tela que alcança o céu.

O almoço picnic, que cada um cuidadosamente tinha preparado de véspera, aguardava-nos no autocarro, foi partilhado entre todos, e soube a manjar dos Deuses. E as bebidas, nas geladeiras de camping, ainda bem frescas, trouxeram uma alegria contagiante a todos os presentes.

Seguimos para a Quinta do Crestelo, em Seia, onde iriamos pernoitar e nos aguardavam inúmeras atividades e uma piscina fantasticamente refrescante. Cada um optou pelo que mais gostava: uns ficaram a relaxar junto à piscina, outros aproveitaram para deslizar no slide, outros foram fazer pão e queijo, outros ainda foram aprender a montar a cavalo na égua Estrelinha. As atividades foram tantas e tão poucas que rapidamente chegou a hora do jantar.

Ao jantar, os AMUT’eiros foram surpreendidos por 2 acordeonistas a cantar à desgarrada, músicas populares, com algumas quadras especialmente dedicadas aos visitantes de Gondomar.

Após um jantar convívio bem animado, fomos descansar para nos prepararmos para o dia seguinte.

Uma parte do grupo optou por continuar no relaxamento e ficaram a descansar até mais tarde, seguindo, no final da manhã, para a praia fluvial da Loriga, um santuário para os amantes da natureza, do ambiente, da calma e da serenidade, onde ainda são visíveis os vestígios deixados pelo glaciar que abriu o Vale de Loriga.

Os mais “obsessivos” por caminhar, acordaram bem cedinho e, pouco passava das 8h, quando, a 1800m de altitude, iniciavam a descida da Garganta da Loriga. Dezassete corajosos acompanhados pelo guia, Sr. Vitor Simões, que partilhou connosco o seu conhecimento da fauna, flora e de cada centímetro daquele Vale imponente resultante do desgelo. Todos os participantes neste trilho agradecem o seu profissionalismo e empenho em levar o grupo a conhecer melhor estes lugares mágicos.

Foi uma experiência única, quer em termos paisagísticos, quer em termos físicos. Um trilho difícil que permitiu ver lugares de uma imensidão inacreditáveis, que nos fazem sentir bem pequeninos, face à grandeza da natureza.

O grupo voltou a reunir-se para, juntos, almoçar no Restaurante Vicente, na aldeia de Loriga e, logo de seguida, regressar a Gondomar, onde chegamos pelas 19h30, depois de 2 dias de muita alegria, com a alma cheia de maravilhas recordações.

O próximo encontro dos AMUT’eiros é no dia 04 de julho, com destino a Viana do Castelo.