FacebookYoutubePartilharRSS
Área Reservada
Caminhando

I - Trilho Capital da Ourivesaria

Pelas 8h da manhã do dia 10 de Janeiro, reuniram-se as cinco dezenas de AMUT’eiros para, enfrentando o frio gélido da manhã, se dirigirem para a freguesia Melres, onde se consta que terá nascido a ligação do Concelho de Gondomar ao ouro.

Pelas 8h30 chegamos ao Largo da Igreja, onde nos esperavam os nossos quatro fantásticos guias, liderados pelo Sr. Joaquim Ferreira, que gentilmente se ofereceu para encaminhar o grupo num trilho pela Serra das Banjas, com uma distância de 12 km. Após tomar o tradicional pequeno-almoço antes do início da caminhada, deu-se início ao percurso, já perto das 9h30, no lugar de Vilarinho.

Ainda não tínhamos percorrido 500m e um dos nossos fotógrafos AMUT’eiro quis verificar a qualidade e tipologia do solo local, na sequência de uma fotografia de grupo tirada do alto de uma pedra… Alguns arranhões, dores nos pulsos e um flash da máquina fotográfica avariado foram o resultado deste estudo geológico…

Seguimos em subida interessante até alcançar o Poço Negro, um miradouro de uma beleza impressionante sobre as diversas serras dos concelhos próximos de Gondomar.

Retomamos o caminho, sempre a subir, numa rampa empedrada de uma inclinação espantosa. No final da subida, os corações batiam acelerados, a respiração era ofegante, mas a dificuldade foi compensada pela beleza da paisagem. As Serras vestidas de um manto branco leve da neblina a levantar, eram de tirar o fôlego. O Sol raiva, aquecendo os presentes e iluminando a paisagem.

Sempre orientados pelo nosso guia Joaquim Ferreira, que conhece a área como ninguém, seguimos até uma das poucas Banjas “visitável”. A maioria do grupo aceitou o desafio, alguns ultrapassando o receio do desconhecido. O esforço valeu a pena, pois a beleza do interior da Banja é impressionante, ainda mais quando se percebe que tudo aquilo foi resultado da escavação mineira, há milhares de anos.

Após a subida escutamos as breves explicações da nossa historiadora Dr.ª Maria José Ferreira que fez referência às origens da ligação de Gondomar à exploração e tratamento do Ouro.

Subimos mais um pouco até ao topo da Serra, de onde tomamos o caminho de regresso que nos levou ao Grupo Folclórico Cantabile que nos esperava com um suculento almoço, onde todos se deliciaram com as iguarias propostas e aproveitaram para se aquecer ao Sol de Inverno na esplanada desta Associação Cultural de Melres. Ainda houve tempo para um pequeno concerto improvisado, da autoria dos artistas AMUT’eiros fotógrafos de serviço.

Regressamos então ao centro de Gondomar, tendo chegado ao ponto de partida, pelas 17h, depois de um dia recheado de Sol, maravilhosas paisagens e muito boa disposição.

A Direção e os AMUT’eiros não querem deixar de agradecer ao Sr. Joaquim Ferreira e guias acompan que, graciosa e maravilhosamente nos guiou pelos locais da sua Terra, que tão poucos conhecem, mesmo sendo tão perto da cidade do Porto.

Obrigado! Bem-haja!

A próxima caminhada está prevista para o dia 07/02/2015, no Castro S. Lourenço em Esposende.